14 de dezembro de 2022

Filme produzido por estudantes da Rede Estadual é exibido, pela primeira vez, no cinema

Os olhares ansiosos durante os trailers deram, rapidamente, espaço às gargalhadas nos primeiros minutos do filme “Cabo de Guerra”, criação dos estudantes da Rede Estadual de Ensino do Piauí. A exibição do curta-metragem aconteceu pela primeira vez nesta quarta-feira (14) no Cinemas Teresina.

Fotos: Willame Lucas


A comédia foi resultado do trabalho desenvolvido no Projeto Cinema na Escola. O curta, realizado para fins educacionais e para formação de novos profissionais do cinema, foi conduzido pelo cineasta Cícero Filho e teve a participação de 24 (vinte e quatro) jovens e adultos da Rede Estadual, que colocaram em prática todos os conhecimentos adquiridos ao longo de nove meses.



Cada um com sua pipoca, prestigiaram a estreia a governadora Regina Sousa; o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera; o secretário de Cultura, Carlos Anchieta; além dos estudantes, pais e responsáveis, diretores e gestores da Rede Estadual.

Na primeira fila, prestigiando os estudantes, o secretário Ellen Gera aposta na continuidade do projeto para descobrir talentos nas escolas. “Estamos no cinema para conferir o protagonismo dos nossos estudantes. Eles passaram por um processo formativo e aprenderam técnicas de cinema, como figurino, maquiagem, cenografia e atuação. Com certeza, é um projeto que terá continuidade e nós vamos explorar atividades alternativas, buscando o alinhamento do destaque estudantil com as disciplinas eletivas e com o Projeto de Vida”, disse o gestor.



À frente de todo o processo criativo de produção e organização do filme, os estudantes foram incentivados a contarem as suas próprias histórias, com um olhar voltado para a produção cinematográfica. O filme desenvolve os talentos dos alunos e alunas na aprendizagem das técnicas de roteiro, fotografia, atuação para cinema, edição, corte, música, trilha sonora, acesso aos softwares de edição, dentre outros segmentos.


Um dos talentos descobertos na produção do curta foi a estudante do Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) Didácio Silva, Rytha Campos. A atriz, que interpretou a protagonista Sataninha, mostrou-se maravilhada com o resultado produzido por ela e seus colegas ao longo do Cinema na Escola. “Está sendo maravilhoso participar de algo tão novo. O filme foi pensado como uma comédia, mas ao longo da exibição vão acontecendo diversas situações que envolvem, também, o gênero dramático. Que felicidade ver o projeto encerrando de uma forma tão bonita, onde eu e meus colegas fizemos um excelente trabalho”, comentou.

Entusiasta dos estudantes produzindo o audiovisual, a governadora Regina Sousa acompanhou a exibição da comédia. Ela ressaltou a importância de investir em novos formatos de projetos escolares. “As escolas são espaços onde os alunos têm a opção de explorar as suas habilidades e, isto, já está nos Itinerários Formativos da grade curricular. A experiência do cinema serve para mostrar como os meninos têm imaginação, criatividade e talento. Certamente, com o cineasta Cícero no comando, o trabalho resultou em muita criatividade e experiência de trabalho”, pontuou.

Sob muitos aplausos, a exibição de “Cabo de Guerra” narra de forma divertida e, ao mesmo tempo, reflexiva a disputa entre dois anjos do gabinete celestial. Angeriel (Irapuan Nunes), um anjo do bem que sempre visa ajudar às pessoas, ao contrário de sua parceira Sataninha (Rytha Campos), um ser mal-humorado, inescrupuloso e cheio de artimanhas para vencer qualquer disputa.


O Projeto Cinema na Escola teve o patrocínio do Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Secretaria de Cultura do Piauí (Secult), e com parceria do Sistema Estadual de Incentivo À Cultura (SIEC) e do Edital de Emergência Cultural “Prêmio Seu João Claudino”. Já a Produção Executiva é do cineasta Cícero Filho e a Produção Geral é de Gustavo Miranda.

Fonte: Governo do Estado do Piauí