29 de agosto de 2022

Estudantes de baixa renda podem ter acesso à bolsa de incentivo à iniciação científica


Os estudantes medalhistas em olimpíadas acadêmicas e científicas de abrangência nacional podem obter incentivo para avançar com a Bolsa de Iniciação Científica Júnior CNPq/MCTI. A iniciativa integra o programa Auxílio Brasil e é direcionada aos estudantes de famílias beneficiárias com destaque nas competições organizadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.


Atualmente, 2.392 estudantes de 26 estados do ensino básico do país são contemplados. São pagas 12 parcelas mensais no valor de R$ 100 para o estudante e mais uma parcela única no valor de R$ 1 mil à família do estudante. O objetivo é incentivar as crianças e jovens a se dedicarem aos estudos e a desenvolverem potencialidades na área da ciência.

Os contemplados pela Bolsa de Iniciação Científica Júnior do Programa Auxílio Brasil participam de um programa mensal de mentoria para aprender sobre metodologia científica e estimular ainda mais seu interesse pela ciência. A mentoria tem tarefas acadêmicas que deverão ser cumpridas ao longo do ano.

A bolsa busca ainda contribuir para o ensino e popularização da ciência no país por meio da educação, incentivando disciplinas e eventos ligados a ciências, pesquisas científicas e tecnológicas na educação básica, técnica e profissionalizante. De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a bolsa estimula ainda a mobilidade social ao premiar financeiramente o esforço dos estudantes de destaque, valorizando aqueles que se dedicam ao estudo como forma de ascensão social.

Contemplados

Os 2.392 estudantes que atualmente recebem a bolsa se destacaram, com medalhas de ouro, prata ou bronze, no ano de 2020 na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), Olimpíada Internacional de Física e Cultura (IPhCO) e Olimpíada Nacional de Aplicativos (ONDA). O pagamento foi iniciado no final de dezembro de 2021 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A gestão e a operacionalização da bolsa são realizadas em parceria pelos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovações; da Cidadania; e pelo CNP

Auxílio Brasil

Coordenado pelo Ministério da Cidadania, o Auxílio Brasil integra em apenas um programa várias políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda, entre elas, a Bolsa de Iniciação Científica Júnior.

Fonte: Governo do Brasil

Mais visitadas