8 de agosto de 2022

Especializações do CEAD-UFPI ampliam formação docente e qualificam a educação no Piauí


Uma revolução está em curso para melhorar a educação do Piauí. O Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade Federal do Piauí (UFPI) deu início a qualificação de professores para atuarem na educação infantil, ensino fundamental e ensino médio por meio de especializações inovadoras, que atendem a atual política curricular na educação básica e as transformações tecnológicas e sociais.


As especializações acontecem por meio de dois programas: Programa de Formação de Professores do Ensino Médio (PFPEM) e Programa de Formação de Professores da Educação Básica (PFPEB). A UFPI, por meio do CEAD, foi convidada pela Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação (MEC) para executar os programas, que tem aporte financeiro de R$ 22 milhões.

Até 2025, o CEAD vai ofertar 30 cursos de especializações nas áreas do conhecimento, componentes curriculares e unidades temáticas determinados na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Os cursos serão distribuídos nos campi da UFPI e em outros municípios que tenham núcleos de educação a distância. Ao todo, serão ofertadas 3.600 vagas exclusivas para docentes, por meio de editais lançados pelo CEAD, podendo ter reoferta e aumento de vagas a partir da demanda. “É para chegar lá no município que tem o professor que precisa dessa formação”, destaca a Diretora do CEAD, Lívia Nery.

Além da preocupação de chegar aos locais afastados dos grandes centros e que precisam das qualificações, o CEAD também está voltado para as necessidades e promoção das vocações das regiões, por isso, faz pesquisas e mapeamentos e está aberto para sugestões da comunidade por meio de suas organizações instituídas. “A formação tem que valorizar a vocação da região. A formação para a vida tem que pensar e valorizar as pessoas do lugar”, frisou a professora Lívia Nery.

Especializações – Os cursos do PFPEM foram iniciados em abril deste ano e já são 7 especializações: Ciências da Natureza, suas Tecnologias e o Mundo do Trabalho, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, suas Tecnologias e o Mundo do Trabalho, Especialização em Linguagens, suas Tecnologias e o Mundo do Trabalho, Especialização em Matemáticas, suas Tecnologias e o Mundo do Trabalho, Ensino de Xadrez e formação para o Mundo do Trabalho, Educação Patrimonial e Ambiental no Ensino de Ciências da Natureza e Ensino de História do Brasil e do Mundo Contemporâneo.

A partir de setembro, serão lançadas as especializações do PFPEB nas áreas de educação infantil, educação de jovens e adultos, ensino fundamental anos iniciais e anos finais.

Educação especial – Outro passo importante na formação de qualidade dos docentes será a parceria com a Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp) para oferta de especializações para a educação especial de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. Os cursos para essa modalidade serão lançados a partir de novembro deste ano.

“Quando o CEAD se integra a um projeto junto aos parceiros está cumprindo a sua missão institucional, que é formar pessoas para que possam contribuir com o desenvolvimento regional e local. Com essa contribuição, vamos transformar o mundo num lugar melhor. Dentro desse conjunto de especializações, esperamos que as regionalidades e as vocações possam ser percebidas e valorizadas pelos professores e alunos residentes da região, porque essa formação toda é pensando em elevar a qualidade de vida e o padrão de aprendizado dessas pessoas, para que esse retorno se materialize nas comunidades”, ressalta Lívia.

Acesse aqui para saber mais sobre as especializações do CEAD.

Fonte: UFPI

Mais visitadas