31 de maio de 2022

Professor suspeito de estuprar aluna no Piauí usa tornozeleira eletrônica após ser solto pela Justiça

O professor de 43 anos, suspeito de estuprar uma adolescente de 14 anos, em uma escola particular de Teresina, foi solto novamente e passou a usar tornozeleira eletrônica. A decisão foi do desembargador Pedro de Alcântara Macêdo, da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí, que acatou o pedido de soltura.

Imagem ilustrativa da internet - Foto: Divulgação

O suspeito estava preso desde fevereiro, quando a polícia cumpriu um mandado de prisão preventiva. O mesmo professor já havia sido preso em Fortaleza-CE, em novembro, mas foi solto e detido novamente no começo deste ano.

A decisão do relator foi seguida pelos desembargadores Sebastião Ribeiro Martins e Edvaldo Pereira de Moura, que deferiram o pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados do professor ainda no dia 18 de maio.

O crime teria acontecido em novembro em uma escola que o professor atuava como coordenador. A denúncia foi realizada pelo pai da adolescente que informou a polícia que os assédios teriam acontecido no ambiente escolar e o estupro na casa do profissional, em Teresina.

O professor teve a soltura concedida, mas os desembargadores impuseram algumas restrições, entre elas: o monitoramento eletrônico, proibição de manter contato com a vítima e testemunhas e manter distância de no mínimo 300 metros; recolher-se em sua residência a partir das 20h até às 6h, inclusive nos dias de folga; e não frequentar locais relacionados ao fato.

Fonte: G1 - PI

Mais visitadas