1 de abril de 2022

Luís Correia - Educadores protestam contra proposta da gestão Maninha Fontenele

   Dezenas de professores da rede pública de ensino do município de Luís Correia estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, (1), em protesto contra o valor de apenas 5% sugerido como reajuste pela gestão Maninha Fontenele que, por sua vez, vem se recusando a cumprir o índice de 33,24% de aumento no piso salarial dos educadores.



   Os protestos tiveram início no Shopping Amarração, percorrendo a principal avenida do município, até a sede da Prefeitura de Luís Correia onde em seguida adentrou o Plenário da Câmara de Vereadores. 




   Os profissionais de Educação exigem que a prefeita Maninha Fontenele cumpra com a Lei Federal que garante o direito de 33,24% de aumento salarial para a classe em questão. Segundo informações, os educadores entrarão em greve caso a gestora se recuse a cumprir na integra o reajuste salarial.


  De acordo com a professora Floriza Sales:
"O pagamento do Piso Nacional com reajuste de 33, 24% seria inquestionável se os gestores públicos realmente pensassem em desenvolvimento. Em Luís Correia lamentavelmente a aula não está sendo diferente da rede estadual, das redes municipais de Parnaíba e Teresina. Aqui estamos no sol e na chuva buscando que o nosso piso seja pago. Foi muito triste chegar na Câmara de Vereadores de Luís Correia e encontrar exatamente a votação do subsídio dos vereadores. Veja que contradição daqueles que lá estão para trabalhar pelo povo e que grande parte dos professores, alunos e familiares depositaram o voto de confiança. Vereadores que não se preocuparam em saber da situação dos professores, poucos foram os vereadores que até então se preocuparam em cobrar o Piso dos professores. Aqui destaco os vereadores que em suas falas na Câmara desde o início do ano cobram o Piso: Daniel Cabrinha, Silvinha Pereira , Wilton Veras e Katia Silva. Lamento que os demais não se preocupem com a Educação. Agora faço um chamado a casa legislativa principalmente a comissão de educação para que entre nesta luta em defesa da classe. Em Parnaíba, a Câmara Municipal esqueceu seus lados políticos partidários e se juntaram a categoria para nos ajudar".


Roderico Júnior, do portal Luís Correia.

Mais visitadas