10 de janeiro de 2022

Homem é assassinado com pedradas na cabeça e estuprado após a morte

Um homem de 56 anos, identificado como Umberto Alberico da Silva, foi brutalmente assassinado na sexta-feira (07/01), por outro homem, identificado como Wandeilson Soares Gomes, 27 anos, com golpes com um pedaço de concreto e estuprado após a morte. As informações são do O Livre.

O crime ocorreu no antigo Centro Comunitário no Bairro Parque Del Rei, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), por volta de 1h20. O local atualmente é abandonado e costuma ser frequentado por usuários de drogas e álcool.

Imagem meramente ilustrativa. Foto: Internet

Quando a Polícia Militar chegou, encontrou a vítima com as partes de baixo das vestes nua, caída no chão de um dos cômodos do Centro Comunitário, toda ensanguentada, com graves lesões na cabeça e com aparência de que havia sofrido violência sexual.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou o óbito de Umberto.

Uma testemunha se identificou e relatou que estava com Umberto quando o crime aconteceu. O homem disse que estava dormindo quando foi surpreendido pelo suspeito, que tentou agarrá-lo, mas ele conseguiu se desvencilhar e fugir.

De longe, porém, ele viu o momento que o suspeito pegou um pedaço de concreto e arremessou contra a cabeça da vítima, que continuava dormindo.

Depois, com Umberto todo ensanguentado, a testemunha viu o suspeito o puxando para um dos cômodos do antigo Centro Comunitário. Nesse momento, a testemunha saiu correndo e chamou a família da vítima.

Quando a família chegou, encontrou o suspeito saindo com a camisa e o short manchados de sangue. Ao ver as pessoas, ele saiu correndo para um matagal e fugiu.

Os militares acionaram a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Enquanto a equipe aguardava, outra testemunha informou que o suspeito poderia estar na casa dos pais e deu o endereço.

Os policiais foram até o local e encontraram o suspeito todo molhado, escondido embaixo de uma cama. Em um cesto de roupa suja, foi localizada uma camisa manchada de sangue.

Conforme o boletim de ocorrência, vizinhos disseram aos policiais que no ano passado o suspeito havia cometido o mesmo crime: assassinado um homem e praticado necrofilia.

O suspeito foi preso com algumas escoriações na face, causadas por resistência da vítima, ou durante a fuga. O caso foi registrado como homicídio doloso.

Fonte: 180 Graus.

Mais visitadas