4 de agosto de 2021

Luís Correia - Morador do Macapá reclama de superlotação no transporte coletivo e da ausência de iluminação pública na localidade

        Um morador do bairro Macapá, em Luís Correia, manifestou sua indignação em rede social contra o abandono administrativo percebido na localidade apontando a superlotação no transporte coletivo e a ausência de iluminação pública nas ruas da região.


      De acordo com o morador, o Macapá contava em outrora com dois veículos de  transporte de passageiros, contando atualmente com apenas uma Van onde essa vem sendo insuficiente no atendimento da demanda da localidade, ocasionando assim superlotação e uma série de desconfortos para os usuários que dependem do transporte coletivo. 

        Além disso o morador também reclama da ausência de iluminação pública na região, questionando a contradição vista nas campanhas midiáticas realizada pela atual gestão Maninha Fontenele, no que diz respeito a iluminação da cidade, que não vem beneficiando com eficácia as ruas de diversos bairros, inclusive do Macapá, deixando boa parte da população às escuras. 


    Descrito por suas belas praias de águas cristalinas e conhecido nacionalmente pela prática e campeonatos de kitesurf, o Macapá é um dos principais cartões-postais da cidade de Luís Correia. Nele encontra-se dezenas de pousadas, bares e restaurante, além de um considerável fluxo turístico.

        Embora o transporte coletivo seja oferecido por empresas privadas, cabe a prefeitura de Luís Correia, bem como os demais órgãos competentes, proporcionar a fiscalização veicular e a inspeção dos serviços prestados por tais empresas na circunscrição do município. E além de tudo é de obrigação da prefeitura sanar as problemáticas apresentadas pelos moradores quando o assunto for pertinente a sua esfera de competência, como é o caso da iluminação pública e a pavimentação dos logradouros.

     Este espaço fica aberto para os devidos esclarecimentos por parte dos representantes da gestão Maninha Fontenele.

Roderico Júnior, do Portal Luís Correia.

Mais visitadas