8 de abril de 2021

Luís Correia - Suposta ausência de profissional de saúde no povoado Carapebas deixa idosos mais uma vez sem vacinação

    Mais uma vez a Secretaria Municipal de Saúde deixou de cumprir o prazo estipulado para a vacinação nas Carapebas, zona rural de Luís Correia, onde o público idoso ficou sem a segunda dose da vacina na manhã dessa quarta-feira (07). O atraso anterior foi justificado pela quebra do veículo da secretaria que supostamente teria impossibilitado o deslocamento da equipe de enfermagem ao local. Mas de acordo com informações o povoado está sem profissional de saúde e tudo indica que a gestão Maninha Fontenele vem sendo incapaz de lotar uma enfermeira para realizar à vacinação no povoado.

Luís Correia - Suposta ausência de profissional de saúde no povoado Carapebas deixa idosos mais uma vez sem vacinação

    De acordo com áudio de uma moradora: "Meu filho, hoje é o dia da segunda dose. E pelo que diz os especialistas tem que tomar no dia que faz 21 dias, né? Só que a vacina não veio, porque dizem que a vacina está na secretaria mas não veio por falta de profissional. Não entendo isso. Naquele dia disseram a mesma coisa, que quem aplica a vacina é a enfermeira daqui do interior. Todo dia a menina está no posto. Isso é conversa, viu!".


    Segundo a publicação observada em rede social, o posto de saúde daquela região possui uma enfermeira efetiva a qual encontra-se por razões pessoais afastada temporariamente das funções. Sendo assim, a prefeitura de Luís Correia teria enviado duas profissionais de enfermagem para substituí-la. Todavia, houve uma transição que direcionou as duas servidoras destinadas ao atendimento no povoado para outros locais, inclusive para o hospital, deixando a UBS das Carapebas sem nenhum profissional de saúde qualificado a proceder com a vacinação.

    Outro lado:

    De acordo informações, não houve agendamento da segunda dose de vacina para a data informada. Referente a profissional de saúde, foi esclarecido que a enfermeira titular encontra-se de licença médica. 

    "Aí foi paga a enfermeira semana passada para ir fazer essas vacinas. Só que a enfermeira que estava sendo paga extra, ela não está podendo ir. A gente até quis pagar a ela para ficar fazendo pelo menos as vacinas, mas ela disse que não tem a mínima condição porque ela está com problema, alguma coisa assim (...). A gestão em si não tem culpa", esclareceu a representante da secretaria em questão.

    Matéria atualizada às 16:54, para inserção do direito de resposta da prefeitura de Luís Correia.

Roderico Júnior, do Portal Luís Correia.



Mais visitadas