5 de abril de 2021

Luís Correia - Prefeita Maninha Fontenele decretou fechamento das praias e turismo no município

   Indo de encontro aos interesses dos empresários e de centenas de trabalhadores que retiram o sustento de suas famílias do fluxo turístico e das atividades comerciais do município, a prefeita Maninha Fontenele (PL) ordenou por meio do decreto Nº 19, de 27 de março de 2021 o fechamento das praias e do turismo em Luís Correia, durante o último feriado.

Prefeita Maninha Fontenele decretou fechamento das praias e turismo no município

  Em Parnaíba o prefeito Mão Santa se opôs às ordenações estaduais, determinando que as atividades econômicas e sociais, bem como os órgãos públicos municipais funcionassem normalmente nos dez dias que o Governo do Estado determinou a paralisação. Em Luís Correia, a prefeita Maninha Fontenele preferiu seguir as recomendações do governador Wellington Dias (PT), seu aliado político, determinando uma série de restrições no município durante o período da Semana Santa.


De acordo com o decreto:

Art. 5º Fica vedado o uso das praias, balneários, cachoeiras e parques, do dia 29 de março ao dia 4 de abril de 2021, período em que será fechado o acesso aos mesmos.

Art. 6° No horário compreendido entre as 21h e às 5h, do dia 29 de março ao dia 4 de abril de 2021, fica proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema necessidade...

Art. 7° A fiscalização das medidas determinadas neste Decreto será exercida de forma ostensiva pela Vigilância Sanitária Municipal, com o apoio da Policia Militar e da Polícia Civil.

§ 1º Os órgãos envolvidos na fiscalização das medidas sanitárias deverão solicitar a colaboração da Policia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Ministério Público Estadual, em caso de necessidade.

§ 2° Fica determinado aos órgãos Indicados neste artigo que reforcem a fiscalização em todo o Município, no período de vigência deste Decreto, em relação às seguintes proibições:

I - aglomeração de pessoas;

II - consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos ou de circulação pública;

III - circulação de pessoas no horário compreendido entre as 21h e às 5h, que não se enquadrem nas exceções previstas nos Incisos I a V do caput do art. 5º deste Decreto.

§ 3ª O reforço da fiscalização deverá se dar também em relação ao uso obrigatório de máscaras nos deslocamentos ou permanência em vias públicas ou em locais onde circulem outras pessoas.

§ 4° O poder público municipal não poderá financiar ou apoiar eventos no período de vigência das restrições Impostas por este Decreto.

Art. 8º Permanece proibida a realização de festas ou eventos, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por entes públicos ou pela iniciativa privada.

Roderico Júnior, do Portal Luís Correia.

Mais visitadas