24 de novembro de 2019

Pegadinha do Malandro? Parnaíba não terá Escola Cívico-Militar cogitada pela administração Mão Santa

O Ministério da Educação – MEC anunciou na última quarta-feira, dia 21 de novembro, os municípios que participarão do projeto-piloto do Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares. Ao todo, serão 54 instituições em 23 estados e no Distrito Federal, onde militares da ativa atuarão na gestão educacional a partir de 2020.

Imagens da internet
Conforme a lista, o Piauí não será contemplado com o projeto piloto. O prefeito de Parnaíba, Mão Santa chegou a anunciar através de sua comunicação oficial que, a Escola Municipal Albertina Furtado Castelo Branco – CAIC passaria pela mudança de regime. A Secretaria Municipal de Educação chegou a fazer consulta pública com a comunidade escolar para tratar da mudança.

Apenas os Estados do Piauí, Sergipe e Espírito Santo ficaram de fora.

Confira a lista de cidades que terão escolas nesse regime!

  • Acre: Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard
  • Amapá: duas escolas em Macapá
  • Amazonas: duas escolas em Manaus e outra indicação do Estado
  • Pará: Ananindeua, Santarém e duas escolas em Belém
  • Rondônia: Alta Floresta d'Oeste, Ouro Preto do Oeste e Porto Velho
  • Roraima: Caracaraí e Boa Vista
  • Tocantins: Gurupi, Palmas e Paraíso
  • Alagoas: Maceió
  • Bahia: Feira de Santana
  • Ceará: Sobral e Maracanaú
  • Maranhão: São Luís
  • Paraíba: João Pessoa
  • Pernambuco: Jaboatão dos Guararapes
  • Rio Grande do Norte: Natal
  • Distrito Federal: Santa Maria e Gama (regiões administrativas de Brasília)
  • Goiás: Águas Lindas de Goiás, Novo Gama e Valparaíso
  • Mato Grosso: duas escolas em Cuiabá
  • Mato Grosso do Sul: Corumbá e duas escolas em Campo Grande
  • Minas Gerais: Belo Horizonte, Ibirité e Barbacena
  • Rio de Janeiro: Rio de Janeiro
  • São Paulo: Campinas
  • Paraná: Curitiba, Colombo, Foz do Iguaçu e outra indicação do estado
  • Rio Grande do Sul: Alvorada, Caxias do Sul, Alegrete e Uruguaiana
  • Santa Catarina: Biguaçu, Palhoça, Chapecó e Itajaí

O MEC ressaltou que serão investidos R$ 54 milhões ao ano no programa. Cada escola terá direito a R$ 1 milhão. O pagamento dos militares da Defesa e a verba para os estados que aderirem ao Pecim sairá desse montante.

Fonte: Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba

Mais acessadas