9 de julho de 2019

Setur alerta turistas sobre lixo nas praias do Piauí

É comum nesse período de férias o fluxo de turistas aumentar na região litorânea do Piauí. Já pensando no resultado após a alta temporada, a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) orienta os turistas e também comerciantes que trabalham no local para manter a limpeza e fazer com que o litoral piauiense, mesmo sendo o menor do Brasil, continue sendo reconhecido por sua beleza.

Pedra do Sal, Parnaíba, Piaui - (Foto: Roderico Júnior, do Portal Luís Correia .com)
Na segunda quinzena de julho, durante o período de ações das férias dos órgãos estaduais no litoral, uma equipe da Setur irá circular pelas praias para conversar e conscientizar os turistas sobre o lixo. As praias da Atalaia e Coqueiro, em Luís Correia; Barra Grande, em Cajueiro da Praia; Ilha Grande e Pedra do Sal, em Parnaíba, são as mais frequentadas.

Segundo o secretário de Estado do Turismo, Flávio Nogueira Júnior, praia linda, é praia limpa. “Queremos nessa temporada alertar e observar para as demais. A conscientização dos frequentadores é parte importante desse trabalho nas nossas praias. É importante que se tenha em mente que aquilo que será descartado por mim, deverá ser também recolhido por mim e despejado no lugar correto e não na praia”, enfatiza o gestor, relembrando que em 2016, o cenário após o período de carnaval foi assustador. Foram retirados cerca de 35 toneladas de lixo das praias, onde no mesmo ano a Setur havia implantado 120 lixeiras pela região.

Veículos

Além da conscientização sobre o lixo, outro trabalho importante no litoral é feito pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Semar) que traz a Campanha “Veículos na Praia, Não!”, voltada sobre os riscos do trânsito de veículos nas praias tanto para as tartarugas, quanto para as pessoas. O litoral do Piauí é uma importante área de desova de cinco espécies de tartarugas marinhas, todas ameaçadas de extinção, sendo o tráfego de veículos na praia ameaça total à biodiversidade.

Equipes da Gerência de Fiscalização e do Centro de Geotecnologia Fundiária e Ambiental do Estado (CGeo) da Semar utilizam drones para intensificar a fiscalização. “Com os drones, temos o aumento da área de cobertura de fiscalização, além da possibilidade do registro de condutores de veículos infratores”, afirma Sádia Castro, secretária de Estado do Meio Ambiente.

Fonte: Ascom Setur

Mais acessadas