16 de maio de 2019

A UFPI vai parar? Há 33 anos a notícia era a mesma


O Brasil inteiro foi marcado por protestos nesta quarta-feira (15) contra o corte, ou contingenciamento como afirma o governo federal, de 30% dos recursos destinados às universidades federais do país. Na semana passada, o reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Arimatéia Lopes, chegou a dizer que a instituição pode parar de funcionar em setembro, caso os cortes anunciados pelo Ministério da Educação aconteçam.


Há 33 anos, a declaração do então reitor da UFPI, Nathan Portella, foi praticamente a mesma. No dia 11 de julho de 1986, o jornal O Estado noticiava, em manchete de capa, que a UFPI poderia fechar as portas em setembro, exatamente pelo corte de 30% nos recursos anunciado pelo MEC. Na época, o reitor convocou políticos e sociedade para protestar.

“Podemos administrar pobreza, miséria e crise, mas ninguém terá capacidade de gerir o caos”, declarou Nathan Portella ao anunciar que a UFPI poderia fechar. Naquele ano, a instituição de ensino enfrentava sérias dificuldades financeiras e tinha um déficit que, segundo o jornal O Estado, passava dos Cz$ 4 bilhões (quatro bilhões de cruzados).

O presidente da República naquele período era o maranhense José Sarney (PMDB).

Fonte: Gustavo Almeida

Mais acessadas