5 de abril de 2019

São Paulo e Palmeiras empatam no Morumbi e disputam novamente neste domingo


Em jogo eletrizante no Morumbi, São Paulo e Palmeiras ficaram devendo gols nas quartas de final do Paulistão Sicredi. O empate em 0 a 0 não traduziu o jogo franco entre os rivais no clássico deste sábado, mas deixou toda a decisão em aberto para o próximo final de semana.



O clássico começou muito elétrico no Morumbi. O São Paulo criou a primeira oportunidade aos 14 minutos de bola rolando. Igor Gomes tabelou com Antony e tocou para Pablo, mas o atacante tentou finalizar e acabou travado. Na sobra, Everton Felipe recebeu limpo na entrada da grande área e arriscou o chute, mas mandou pela linha de fundo.

Antony, pela direita, era a arma mais fatal do São Paulo e infernizava a marcação do rival. O jogador tentou em mais de uma oportunidade a jogada individual e sofreu uma sequência de faltas. Precisando sair da pressão, o Palmeiras conseguiu responder aos 22 minutos. Dudu teve total liberdade pelo meio, dominou e mandou o chute com força na trave de Tiago Volpi.

Pouco tempo depois, aos 27 minutos, o São Paulo conseguiu responder na mesma moeda. Liziero se deslocou para a esquerda, recebeu em velocidade, disparou na frente de Edu Dracena e cruzou para o meio da pequena área. Pablo deu um passo pra trás e cabeceou sem ângulo, mas ainda conseguiu jogar no travessão do goleiro Weverton.

O Palmeiras chegou novamente com perigo aos 32 minutos, de novo com Dudu. O atacante pegou pela esquerda e bateu colocado, mas Volpi foi buscar. Com 34, Pablo aproveitou um rebote na entrada da grande área e tentou arriscou o chute no ângulo, mas mandou pra fora. O lance mais polêmico do primeiro tempo aconteceu com 37. Dudu recebeu em velocidade pela direita e caiu na grande área com o contato do lateral Reinaldo.

Em um primeiro momento o árbitro Vinícius Furlan marcou a penalidade máxima, mas antes que o Palmeiras pudesse cobrar foi convocado pelo árbitro de vídeo, assistiu o lance na TV e voltou atrás, anulando o pênalti. No finalzinho do primeiro tempo, com 45, Scarpa tabelou com Dudu, carregou pela direita e cruzou rasteiro, mas Deyverson jogou para fora.

Com apenas sete minutos do segundo tempo, Igor Gomes cobrou escanteio pela direita, Bruno Alves testou e Arboleda completou para o fundo das redes, mas o árbitro Vinícius Furlan anulou o gol e deu falta do zagueiro no início da jogada. O Palmeiras recuou a marcação e passou a atuar no contra-ataque, fechando os espaços para o adversário.

A etapa final mostrou um jogo muito mais estudado, com poucas oportunidades. A briga era pela posse de bola no meio de campo, que aos poucos o São Paulo passou a controlar. Mas o time de Vagner Mancini não conseguia traduzir a superioridade em chances criadas. A dificuldade era romper as linhas de marcação do Palmeiras, bem posicionada.

No próximo domingo, às 16h, o Palmeiras recebe o São Paulo no Allianz Parque, em São Paulo. Antes, na terça-feira, o time de Luís Felipe Scolari viaja para a Argentina para enfrentar o San Lorenzo no estádio Nuevo Gasómetro, pela 3ª rodada da Libertadores.

Fonte: Federação Paulista de Futebol.