26 de março de 2019

Administração da UESPI dialoga com o secretário Ricardo Pontes e movimento grevista


A Administração Superior da Universidade Estadual do Piauí esteve reunida, na tarde desta segunda-feira (25), com o secretário de Administração e Previdência (SeadPrev), Ricardo Pontes, representantes da categoria docente e estudantes para discutir as pautas de reivindicação da greve na universidade.


O encontro teve como objetivo promover o diálogo entre o governo e a comunidade acadêmica. O secretário se colocou a disposição para ouvir demandas de professores e estudantes, com o intuito de verificar quais solicitações podem ser atendidas pelo estado no momento, bem como dar os encaminhamentos para as reivindicações mais amplas.


Dentre algumas demandas estão o pagamento de bolsas e funcionários terceirizados; ampliação da assistência estudantil; melhor infraestrutura para todos os campi; progressão, promoções e regime de trabalho de professores; convocação de professores classificados no último concurso; reajuste salarial; novo concurso para professor e autonomia financeira da UESPI.

Segundo Ricardo Pontes, o atualmente o estado passa por contenção de gastos devido a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Dentro desse plano de trabalho, propôs estabelecer a criação de uma comissão formada por representantes do governo, da administração superior, professores, estudantes e deputados que se colocaram a disposição em debater a situação da universidade. O grupo buscará sistematizar as pautas para discutir detalhes específicos e apresentar resoluções.

O secretário também afirmou que vai trabalhar para efetivar o pagamento de bolsas atrasadas e autorizou o lançamento de editais de programa de assistência estudantil em 2019. Além disso, vai buscar junto a área jurídica do governo como implantar progressões, promoções e regime de trabalho de professores e convocar classificados do concurso. Na infraestrutura, a proposta é retomar as obras da biblioteca do campus Poeta Torquato Neto.

Segundo a coordenadora Geral da Associação dos Docentes do Ensino Superior do Piaui (Adcesp), Rosângela Assunção, a reunião permitiu a possibilidade de uma conversa com o governo.” Vamos buscar esse diálogo para ver se conseguimos avançar nas pautas”, destacou.

Para a representante do movimento estudantil, Maria Antônia da Silva, a reunião não foi tão positiva. “Esperamos que nas próximas negociações tenhamos um diálogo melhor para conseguir pautar de fato nossas demandas”, afirmou aluna do curso de Ciências Sociais.

O reitor Nouga Cardoso ressaltou que esse primeiro momento permitiu que o governo reconhecesse toda a pauta de reivindicação.”O governo se compromete sugerindo a criação de uma comissão representativa de todos os segmentos para analisar as pautas da demanda e estabelecer ordem e critério de atendimento prioritário”, disse. E acrescentou:” Isso é importante e acredito que é por esse caminho que vamos sair da dificuldade que se encontramos hoje”, finalizou.

Na próxima sexta-feira (29) será realizada a segunda reunião para definir a comissão que dará encaminhamento as discussões de cada pauta apresentada pelos estudantes e professores.

Fonte: Universidade Estadual do Piauí.

Mais acessadas