14 de fevereiro de 2019

Vacinação é ferramenta mais eficaz contra a febre amarela


Com as notificações de casos de febre amarela nos estados do Sul e Sudeste do País, o Ministério da Saúde recomenda que os moradores e turistas que vão viajar para esses locais sejam imunizados contra a doença. A estimativa da pasta é de que 50 milhões de pessoas nessas regiões ainda não se vacinaram.

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Desde julho do ano passado, já foram confirmados 37 casos de febre amarela no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que os casos recentes em macacos no Paraná podem indicar um novo surto da doença, o que reforça a importância da vacinação.

As doses que protegem contra a enfermidade são encaminhadas todos os meses aos estados. Desde o começo desse ano, 1,1 milhão já foram distribuídas. O Calendário Nacional de Vacinação segue as orientações da OMS e aplica a dose única da vacina, que vale por toda a vida.

Pessoas que vivem nas regiões em risco, assim como os turistas que vão visitá-las, devem procurar os postos de saúde desde que nunca tenham sido imunizadas e possuam entre nove meses e 59 anos. Além de Sul e Sudeste, as regiões Norte, Centro-Oeste, assim como os estados do Maranhão, Bahia, Piauí e Alagoas, já eram áreas em que há a recomendação da vacina. Quem tiver viagem marcada para esses lugares deve se vacinar pelo menos 10 dias antes da partida.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde e ONU

Mais acessadas