1 de outubro de 2018

Candidato discorda de educação à distância como solução para Ensino Médio


O site da Câmara dos Deputados divulgou na última quarta-feira (19) que está em análise o Projeto de Lei 9945/18 que proíbe o ensino a distância (EAD) em qualquer etapa da educação básica – que compreende os ensinos infantil, fundamental e médio.


Em maio deste ano o Conselho Nacional de Educação (CNE) avaliou a possibilidade de atualizar as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio para que 40% das aulas dos cursos de ensino médio regular e 100% das atividades da Educação de Jovens e Adultos (EJA) sejam feitas a distância, por meio da internet. 

O candidato a deputado federal Átila Lira (PSB) destacou que a modalidade de ensino à distância não é uma solução para a educação no Brasil, especialmente o Piauí que não oferece boa estrutura tecnológica nas escolas.

 “O ensino presencial é absolutamente imprescindível na educação do estudante em fase de formação. No nível médio e na educação fundamental o ensino à distância só deve ser utilizado de forma complementar e corresponder a, no máximo, cerca de 10% do currículo e com um grande monitoramento. O Piauí sofre muito, pois a tecnologia não é bem aplicada e não temos boa estrutura de acesso à internet no interior do estado” explicou.

Anteriormente, o deputado já se opôs, em votação na câmara, ao ensino à distância em cursos da área da saúde. Átila Lira disse haver um limite para o ensino de saúde a distância e que o governo não poderia concordar com uma modalidade de ensino massiva mais barata para cumprir metas educacionais.

“O Ministério da Educação deixou livre a questão do ensino a distância para a área da saúde, o que preocupa a todos, sobretudo porque são ciências e conhecimentos aplicados ao corpo humano e à vida”, apontou o deputado. “De maneira geral, a crítica é que, se o ensino presencial já é problemático, difícil e com qualidade discutível, imagina a educação à distância", completou.

Átila reforçou ainda suas principais propostas e soluções para educação do Piauí e do Brasil. “Eu tenho três teses fundamentais para a educação: escola integral, escola técnica profissionalizante e o Fies. A minha visão é que a boa escola depende de tecnologia, gestão, família e professor. Esses quatro aspectos fazem a boa escola”, finalizou.

Fonte: ASCOM

Mais acessadas