2 de setembro de 2018

Urnas funerárias indígenas de 500 anos são encontradas intactas



Um conjunto de urnas funerárias de antigas tribos indígenas foi encontrado de modo intacto pela primeira vez na Amazônia, cerca de 500 anos depois de terem sido enterradas pelos antigos habitantes da região. Arqueólogos e pesquisadores descobriram os nove grandes vasos, da mesma forma como foram enterrados, na Comunidade Tauary, que fica na cidade de Tefé (AM), e agora fazem pesquisas com o material sobre a história da sociedade que ocupou o local.

Foto: Instituto Mamirauá / Divulgação
O trabalho foi feito por um grupo de mais de 20 pesquisadores, entre antropólogos, biólogos, educadores e arqueólogos, pertencentes ao Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE-USP), ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), à Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), à Universidade Estadual do Amazonas (UEA) e à Universidade Pompeu Fabra, de Barcelona.


O costume de decorar cerâmicas com pinturas coloridas faz parte da Tradição Polícroma da Amazônia, que se estende por um eixo horizontal desde a Cordilheira dos Andes até o Rio Amazonas, no Brasil. Estima-se que os povos que utilizavam a técnica viveram na região entre 600 A.C. e os primeiros anos de 1.500 D.C., quando os europeus começaram a explorar a floresta.

Fonte: Agência Brasil

Mais acessadas